A importância dos custos na formação de preços de uma indústria

por | 2 jul, 2018 | Artigos

Mark-up, margem de lucro, custos produtivos, custo do produto vendido. Como estes conceitos podem se confundir, e por em risco a lucratividade do seu negócio.

IDEIAS: Os perigos de se formar preços apenas com base no mercado e das matérias primas.

 

A formação dos preços de venda é uma atividade de suma importância para qualquer negócio. As pressões dos clientes por preços menores, a concorrência acirrada de uma economia globalizada, as constantes revisões nos custos de matérias primas e insumos, impostos, comissões de venda. Todos estes fatores devem ser levados em conta para esta definição.

 

 

 

Mas existem outros fatores relevantes para esta definição, tais como o custo de comercialização, produção e distribuição do produto. Uma simplificação, potencialmente perigosa é devida ao fato que, diferentemente do custo da matéria prima, por exemplo, estes custos não são tão facilmente atribuídos ao produto.

A simplificação mais usual que se encontra é de se somar todos estes custos não facilmente alocáveis, identificar o quanto eles representam em relação às compras de matérias primas, e, com base neste valor, estabelecer um percentual sobre os custos de matéria prima, definindo-se assim, o custo do produto. É o que se chama a definição do percentual de mark-up sobre os produtos.

Trata-se de uma simplificação de alocação de custos, e como toda simplificação, apresenta seus prós e contras. O fato de ser facilmente calculada, é seu principal benefício, mas este texto visa tornar mais claro quais os principais riscos de usarmos esta metodologia.

  • Atualização: Uma vez estabelecido o percentual de mark-up, é preciso manter constante atualização dos controles destes custos, e identificar se há alteração no percentual que estes custos representam em relação às matérias primas. Se, por exemplo, as matérias primas sofrem muita variação em relação ao dólar, esta associação deve ser mensalmente revisada, visto que os custos da empresa variam em real.

  • Diversificação: Esse percentual único calculado em relação às matérias primas, se torna cada vez mais impreciso quando se adicionam diferentes linhas de produção ou de produtos dentro da mesma indústria. Alocar um valor único poderá sobrecarregar o preço dos produtos feitos de maneira mais simples, ao mesmo tempo que torna mais baratos aqueles produtos que demandam mais esforços para serem produzidos, podendo incorrer em prejuízo para a empresa. O perigo, à longo prazo, é que o mercado consumidor passará à se interessar mais pelos produtos cuja produção é mais onerosa, porém vendidos “barato”, e rejeitar os produtos mais simples, por estarem muito “caros”, tornando a operação da empresa deficitária;

  • Simplificação: Um outro risco de não segmentar os diferentes custos da empresa sobre o custo do produto é que, com o passar do tempo, os conceitos de mark-up e margem de lucro acabam se confundindo dentro da empresa, e, em uma negociação comercial importante, uma potencial redução do percentual sobre a matéria prima, pode acabar não cobrindo os custos do processo produtivo. Ou seja, o empresário vai ter prejuízo com seus produtos.

Na sua empresa, como é calculado o custo do produto vendido? Utiliza-se o conceito de mark-up? Já foram considerados os riscos descritos acima?

Entre em contato conosco para conhecer o Reduzacusto.com, um sistema de apoio à tomada de decisão com base nos custos, que permite analisar o desempenho de todos os seus produtos, e obtenha vantagens competitivas que farão a diferença em seu negócio.

#conhecercustos #formaçãodepreços #indústria #markup #custosprodutivos #alocaçãodecustos

Agendamento

Receba uma apresentação do software sem compromisso!

RC Costs

Conheça a solução que gerencia custos e ajuda a vender mais!

RC Lean

A controladoria no leme da operação. Saiba mais!