Qual a diferença entre custos e desperdício?

por | 20 jun, 2018 | Artigos

Como analisar a sua empresa com o intuito de identificar o quais são os custos, e o que é desperdício?

Atualmente, para conseguirem se manter competitivos em um mercado acirrado, gestores e empresários precisam olhar para dentro da empresa e modernizar seus processos de gestão. É preciso trabalhar com foco em reduzir os desperdícios e otimizar os custos produtivos de forma sistemática e contínua.

 

 

Mas para conseguir fazer isto, alguns conceitos precisam ficar mais claros. O que é custo? O que é desperdício? Quais as diferenças entre custo e desperdício?

Custo de fabricação é tudo aquilo que é consumido para a fabricação dos produtos de uma empresa. Ou seja, engloba desde os custos com as pessoas da empresa, mas também a energia, as matérias primas, as máquinas, os equipamentos. Nesta soma, podem ser identificados diversos desperdícios. Mas como fazer esta identificação?

Para começar a separar o desperdício, é preciso primeiro entender como se dividem os custos de uma empresa. A primeira divisão destes custos se dá entre trabalho e desperdício. O que é o trabalho? Bom, para nos ajudar a entender o que é o trabalho, é interessante entender que ele também é dividido em dois tipos: trabalho que agrega valor, e trabalho que não agrega valor.

E você sabe qual a diferença entre custo ideal e real? Sabe como utilizá-lo na prática?

Clique aqui e leia este artigo para mais informações!

Trabalho que agrega valor são todas aquelas atividades e insumos que aumentam efetivamente, sob a ótica do consumidor final, o valor de um produto. Ou seja, aquilo que faz um produto valer mais do que antes. Nesta categoria se encaixam normalmente todas as atividades de transformação, principalmente físicas que são executadas sobre o produto.

Trabalho que não agrega valor, por outro lado, são aquelas atividades que permitem que o trabalho que agrega valor seja efetuado. Nesta classificação, normalmente se encontram atividades como setup de máquinas, e a manutenção, por exemplo.

Entendido o que é trabalho, fica fácil concluir o que é o desperdício: tudo aquilo que não agrega valor ao produto, e nem permite que o trabalho que agrega valor seja executado. Sempre sob a ótica do cliente. Para consolidarmos este conceito, alguns exemplos de desperdícios são: produção de itens defeituosos, movimentações desnecessárias, ociosidade fabril, dentre outros.

Ou seja: o ponto de vista relevante para se definir quais dos nossos custos são desperdícios é o do nosso cliente. E é, portanto, sob esta ótica que deve ser feita a análise das atividades da empresa. É preciso que o empresário se concentre em fazer o seu produto valer mais do que ele valia antes, para quem irá comprá-lo. Assim sendo, todas as atividades e processos que não tem este objetivo devem ser minimizados ou eliminados.

Como é feita, na sua empresa, esta identificação daquilo que não agrega valor? Entre em contato conosco para lhe auxiliarmos nesta jornada.

#custodefabricação #custos #reduçãodecustosindustriais #desperdício #eliminardesperdícios

Veja nosso vídeo: Identifique o custo real de cada setor e avalie qual o peso de cada componente… E avalie o tamanho do desperdício!! Tome decisões com informação!

Agendamento

Receba uma apresentação do software sem compromisso!

RC Costs

Conheça a solução que gerencia custos e ajuda a vender mais!

RC Lean

A controladoria no leme da operação. Saiba mais!